Muitos de nós crescemos a ouvir dos nossos pais e avós que dormir com o cabelo molhado faz mal ou se sairmos de casa assim ainda ficamos constipados. Mas será que tudo isto é verdade ou não passa de mitos?

A resposta é "mais ou menos". Mas vamos por partes.

Sobre a questão de ficarmos doentes por termos o cabelo molhado, o especialista William Schaffner, Professor de Medicina do Departamento de Doenças Infeciosas disse à revista Time que tudo não passa de um mito. O médico relembra que as constipações são mais comuns no inverno, porque os vírus respiratórios proliferam e propagam-se mais. Desta forma, sairmos de casa ou deitarmo-nos com o cabelo molhado não vai fazer com que fiquemos constipados, nem sequer o facto de apanharmos frio ou chuva.

Quantas vezes ouvimos também que ao dormirmos com o cabelo molhado estamos a ajudar à criação de bactérias na almofada? Na verdade, não está totalmente errado. Quem sofre de asma ou de outros problemas respiratórios deve evitar fazê-lo. Segundo Payel Gupta, alergologista na Associação Americana de Pneumologia, as almofadas possuem microorganismos que podem favorecer a asma ou outras alergias, que são potenciadas por ambientes húmidos.

No entanto, em situações normais, tanto as bactérias, como os vírus, não surgem de forma tão rápida. Pelo que dormir com o cabelo molhado não criará bactérias de repente.

Mas e ao próprio cabelo? Fará ou não mal?

Dormir várias vezes com o cabelo molhado pode de facto contribuir para a degradação da camada protetora do folículo do cabelo, a chamada cutícula. George Cotsarelis, Professor de Dermatologia na Escola de Medicina de Perelman na Universidade da Pensilvânia, acrescenta que o cabelo pode tornar-se quebradiço e perder brilho e elasticidade.

Além de todas estas questões, dormir com o cabelo molhado também pode causar irritação da pele do rosto.

Siga-nos na sua rede favorita.